O Homem Que Copiava (2003)

Existe um vício meio chato no cinema brasileiro que chama narração (quando o personagem principal conta toda a história enquanto a gente vai assistindo as cenas). Pode reparar.. quase todo filme brasileiro tem. Inclusive esse.
A narração é vista com preconceito porque pode ser considerado preguiça do roteirista, porque é mais fácil uma pessoa contando todo seu ponto de vista em vez de desenvolver a história para que o espectador entenda por conta própria os detalhes do filme.
Apesar da narração, valeu a pena insistir nesse filme porque ele é agradável, envolvente, e tem um final bem criativo!

Gênero: Crime, Comédia

+ sinopse Adorocinema: Em O Homem que Copiava, André (Lázaro Ramos) é um jovem de 20 anos que trabalha na fotocopiadora da papelaria Gomide, localizada em Porto Alegre. André mora com a mãe e tem uma vida comum, basicamente vivendo de casa para o trabalho e realizando sempre as mesmas atividades. Num dia André se apaixona por Sílvia (Leandra Leal), uma vizinha, a qual passa a observar com os binóculos em seu quarto. Decidido a conhecê-la melhor, André descobre que ela trabalha em uma loja de roupas e, para conseguir uma aproximação, tenta de todas as formas conseguir 38 reais para comprar um suposto presente para sua mãe.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *